About

 

Difficult times must be treated with high doses of poetry, and this wonderful couple brings us an impeccable work, a humane work, beauty, delicacy, but above all, they tell stories in a very personal way” Ronaldo Fraga, fashion designer

“Youkali is one of the best interpretations I’ve heard in my life” Luiz Tatit, composer 

“I was completely enchanted by the way she sings […], and I was so happy to see someone like that, so young and singing with such certainty, with such willingness, totally knowing what she is doing… it’s such a beautiful thing!” Monica Salmaso, singer

 “Lívia Nestrovski is by far one of the greatest voices of her generation. She is amazing!” Arrigo Barnabé, composer

Lívia Nestrovski is a singer of luminous, overwhelming presence, whose voice is one of the greatest achievements in contemporary Brazilian music” Marcos Lacerda, music critic for Polivox Magazine

 

The duo formed by Lívia Nestrovski (voice) and Fred Ferreira (guitar) creates experiences for the listener. In their concerts, we visit a vast repertoire: classical and modern, popular and contemporary, from Brazil and the World. As much experimental as it is welcoming, the ride outlined by this guitar and voice duo is subtle, unexpected, inspired. Through songs by Kurt Weill, Zé Miguel Wisnik, Luiz Tatit, Maurice Ravel, Jards Macalé, Demetrio Ortiz, Milton Nascimento and songs from a new generation of composers, the duo creates narratives and conducts affects.

              In a nine-year partnership, Lívia and Fred have performed in the US (New York, Chicago and California), France, Portugal, Estonia, Czech Rep., Germany, England, Colombia, Lebanon and Syria, and all regions of Brazil. In 2013 they released the album DUO, praised by artists such as Tom Zé and Luiz Tatit, who singled out the song “Youkali” as “one of the best interpretations he has ever heard in [his] life” and considered by critics as “bold, innovative and dashing” (Folha de São Paulo / Revista Continente / Jornal O Globo).

              Together they collaborated with important cultural institutions, such as the Brazilian Embassy, ​​which led them, among other places, to a public performance at the Damascus Opera in 2017, becoming the first Brazilian musicians in over 7 years to set foot in Syria; and SESC (the most important cultural institution in the country), through which they toured the depths of Brazil’s territory. In 2016 they were music directors and wrote all arrangements for a project called “Women of the 1990s”, which united Ceumar, Fabiana Cozza and Mônica Salmaso, three of the most important singers of their generation in Brazil.

              They have performed in some of the most prestigious theaters of Brazil, including Auditorio Ibirapuera (SP), Sala Cecília Meireles (RJ), Oi Casa Grande (RJ), Teatro José de Alencar (CE), Teatro Arthur Azevedo (MA), and also outside of Brazil at Joe’s Pub (NYC), Metro al Madina (Beirut), Teatro São Luiz (Lisbon), Kumu Auditorium (Tallin), Teatro Lido (Medellín), as well as festivals such as FLIP (Paraty), FOLIO (Portugal), Jazzkaar (Estonia), Brazil Summerfest (São Paulo), Festival Villa Lobos (Rio de Janeiro), among others.

                  Since 2016, they have their costumes designed by Ronaldo Fraga, singled out as one of the seven most innovating designers in the World by the Design Museum in London. In 2018, they performed live during Fraga’s fashion show “As Mudas” at São Paulo Fashion Week 2018, the most important fashion show in Latin America. The collection came from the encounter with the embroiderers of Barra Longa, a town hit by the mud tragedy in Mariana (MG) and culminated in a fashion show considered “the greatest fashion work of this edition of SPFW” by Folha de São Paulo. Also in 2018 they performed at Navegar É Preciso festival, an encounter between writers, actors and musicians during 5 days of navigation through Rio Negro, in the Amazon.

         Still this year, the duo is preparing the release of their second album, approaching the world of electronic and synthesized sounds. More than a sequence of songs, it will be the opening for an ongoing experience, or the creation of a place where it is possible to cross – and be in turn crossed by it.

 

Lívia Nestrovski – Pointed out as one of the new voices to look out for in Brazilian music by Vogue and Marie Claire magazines, and described by Polivox culture magazine as a singer of “luminous, overwhelming presence”, whose voice is “one of the greatest achievements in contemporary Brazilian music”, Livia has graduated in Popular Music at Campinas State University and obtained her master’s degree in Ethnomusicology at Rio de Janeiro Federal State University.  Since 2008, Lívia is the soloist of composer Arrigo Barnabé, one of the most vanguard artists of the country, who referred to her as “by far one of the greatest voices of her generation”. Together, and also with Luiz Tatit, they recorded the virtuosic album De Nada Mais a Algo Além, as the result of the Tatit-Barnabé partnership, which, for musical critic Zé Miguel Wisnik, was only possible due to the “freshness and youthful heat united in Lívia’s super-agile voice”. The album was nominee in two categories at the Prêmio da Música Brasileira, the most important award in Brazilian Music. In 2014 and 2015, Lívia performed with Zé Miguel Wisnik and Arthur Nestrovski at the Gulbenkian Foundation – Lisbon, Portugal. In 2015 and 2016, she also performed as guest soloist with the Tom Jobim Youth Orquestra (São Paulo) – together with guitarrist Chico Pinheiro – and Jazz Sinfônica, the most important jazz orchestra in Brazil. In 2016, she released the album Pós Você e Eu, recorded with her father, the classical guitarist Arthur Nestrovski, considered one of the best of the year by many different critics. In 2017, she was featured as guest soloist by the Heliopolis Symphony Orchestra and conductor Isaac Karabtchevsky, performing Schubert, Schummann and Bizet, and has also performed in the U.S. with the University of Illinois Jazz Concert Big Band a special program of Milton Nascimento’s music. This year she will perform Bernstein’s Symphony n. 3 with Petrobras Symphony Orchestra at Rio de Janeiro’s prestigious Theatre Municipal. 

Fred Ferreira graduated in Music Composition and Viola at UNICAMP (Campinas State University). He currently works as an arranger, musical director, soundtrack composer and instrumentalist in several projects, both in the classical and popular fields. He has played and recorded with many important artists in Brazil, such as Alcione, Rita Benneditto, Orlandivo, Bebeto, Jair Rodrigues, Jussara Silveira, Renato Braz and Cristóvão Bastos. In 2014, Fred was the soloist of the Mocidade Independente Padre Miguel samba-enredo (the samba used by the school during Carnival competitions). Ferreira wrote arrangements for the concert “Imagine: the English Song from Purcell to Beatles”, for theorbo, viola da gamba and countertenor and also for the project “Cartas e Canções” (“Letters and Songs”), for electric guitar, theorbo, countertenor and popular singer – sponsored by CORREIOS for a Brazilian tour in historical theaters of the country. Ferreira composed the soundtrack for the dance spectacle “Conhece-te A Ti Mesmo”, winner of the Klauss Viana Dance Award – Funarte (2006), as well as for the monologue “A Terceira Margem do Rio” (text by Guimarães Rosa), and the short film “Iracema” (exhibited at the International Short Film Festival of São Paulo). In 2014, he performed at the Java Jazz Festival, in Jakarta, Indonesia, with João Sabiá. In 2015, he performed at the Maracanã Stadium (with Samba de Santa Clara) and also in Rock in Rio (with João Sabiá), one of the most important music festivals in the World, as well as in many other festivals and theatres throughout Brazil with different projects. He also performed at the 2015 Womex Off Circuit, in Budapest (with Rita Benneditto).

 

PORTUGUÊS

 

Tempos áridos devem ser tratados com altas doses de poesia, e essa dupla maravilhosa nos traz um trabalho impecável, um trabalho humano, de beleza, de delicadeza mas principalmente, histórias contadas de um jeito muito pessoal.” Ronaldo Fraga, estilista 

“Youkali é uma das melhores interpretações que já ouvi em minha vida”
Luiz Tatit, compositor

 “Fiquei completamente encantada com a forma como ela canta […], e fiquei tão feliz de ver uma pessoa assim, que é nova e que canta com tanta segurança, com tanta vontade, tão sabendo o que está fazendo… é tão bonito isso!” Monica Salmaso, cantora

 “Lívia Nestrovski é tranquilamente uma das maiores vozes de sua geração. Ela é impressionante!”  Arrigo Barnabé, compositor

“Lívia Nestrovski é uma cantora de presença luminosa, avassaladora, [cuja voz é] uma das maiores realizações da canção brasileira contemporânea” Marcos Lacerda, crítico  musical, para a Revista Polivox

 

O duo formado por Lívia Nestrovski (voz) e Fred Ferreira (guitarra) cria experiências para quem ouve. Em seus shows, frequentamos um repertório vasto: clássico e contemporâneo, popular e erudito, do Brasil e do mundo. Tão experimental quanto acolhedor, o passeio traçado por esse duo de guitarra e voz é sutil, inesperado, inspirado. Com canções de Kurt Weill, Zé Miguel Wisnik, Luiz Tatit, Maurice Ravel, Jards Macalé, Demetrio Ortiz, Milton Nascimento e nomes da nova geração, o duo constrói narrativas e rege afetos.

Em nove anos de parceria, Lívia e Fred já se apresentaram nos EUA (Nova York, Chicago e Califórnia), França, Portugal, Estônia, Rep. Checa, Alemanha, Inglaterra, Colômbia, Líbano e Síria, e por todas as regiões do Brasil. Em 2013 lançaram o disco DUO, elogiado por artistas como Tom Zé e Luiz Tatit, que destacou a canção “Youkali” como “uma das melhores interpretações que já [ouviu] em [sua] vida”, e apontado pelo Guia da Folha como “ousado”, “inovador”, e pela Revista Continente como “arrojado”. Juntos, colaboraram com importantes instituições culturais, como a Embaixada do Brasil, que os levou, entre outros lugares, para uma apresentação pública na Ópera de Damasco em 2017, como os primeiros músicos brasileiros em mais de 7 anos a pisar na Síria; e o SESC Nacional, com quem realizaram um projeto de circulação em 2017 (PA, AL, ES, RJ, MS, BA, MG). Em 2016, fizeram direção musical e arranjos do projeto Mulheres de ’90, que reuniu as cantoras Monica Salmaso, Fabiana Cozza e Ceumar em espetáculo inédito no SESC Vila Mariana (SP). Já se apresentaram em teatros como Auditório Ibirapuera (SP), Sala Cecília Meireles (RJ), Oi Casa Grande (RJ), Teatro José de Alencar (CE), Teatro Arthur Azevedo (MA), Teatro Lido (Medellín), Teatro São Luiz (Lisboa), Kumu Auditorium (Tallin), Joe’s Pub (NYC), Metro al Madina (Beirute), além de festivais como FLIP (Paraty), FOLIO (Portugal), Jazzkaar (Estônia), Brasil Summerfest (NYC), Virada Cutural (São Paulo), Festival Villa Lobos (Rio de Janeiro), entre outros.

Desde 2016, têm seus figurinos desenhados por Ronaldo Fraga. Em 2018, fizeram a trilha sonora ao vivo de seu desfile “As Mudas”, durante a São Paulo Fashion Week. A coleção brotou de um encontro com as bordadeiras de Barra Longa, cidade atingida pela tragédia da lama em Mariana e culminou num desfile considerado “a maior obra de moda desta edição da SPFW” pela F. de São Paulo. Também em 2018 fizeram o encerramento do festival Navegar É Preciso, onde escritores, atores e músicos se encontram durante 5 dias de navegação pelo Rio Negro (AM).

Ainda neste ano, o duo se prepara para lançar seu segundo disco, aproximando-se do mundo dos eletrônicos e dos sons sintetizados. Mais do que uma sequência de canções, será a abertura para uma experiência contínua, ou a criação de um lugar por onde é possível atravessar — e ser, em troca, atravessado por ele.

 

 

 

 

Lívia Nestrovski

Apontada pelas revistas Marie Claire e Vogue como uma das novas vozes da música nacional, e descrita pela Polivox como uma cantora de “presença luminosa, avassaladora”, cuja voz é “uma das maiores realizações da canção brasileira contemporânea”, Lívia Nestrovski iniciou seus estudos musicais nos Estados Unidos, onde passou parte da infância. Formou-se em Canto Popular pela UNICAMP e é mestre em Musicologia pela Uni-Rio. Foi professora de Canto e História da Música na Faculdade Santa Marcelina, São Paulo.

Desde 2008, é solista de Arrigo Barnabé, que referiu-se a ela como sendo “tranquilamente uma das maiores vozes de sua geração”. A cantora lançou ao lado de Arrigo e de Luiz Tatit o disco “De Nada Mais a Algo Além” (2014), fruto de parcerias inéditas dos dois compositores. Nas palavras de Zé Miguel Wisnik, este disco foi possível “graças ao frescor e ao calor jovial unidos na voz agilíssima de Lívia Nestrovski”, que tendo “intimidade de nascença com as mais intrincadas passagens, dá triplos saltos carpados na voz sem perder a naturalidade entoativa”. O disco foi finalista do Prêmio da Música Brasileira (2015) em duas categorias.

Lívia também canta ao lado de Arthur Nestrovski e Zé Miguel Wisnik, com quem se apresentou em 2014 e 2015 na Fundação Gulbenkian, em Lisboa, Portugal. Ao lado de Arthur, gravou o disco Pós Você e Eu, lançado em maio de 2016 e considerado por muitos críticos como um dos melhores do ano. Desde 2014, cantou como convidada da Orquestra à Base de Corda (Curitiba), Orquestra Jovem Tom Jobim (São Paulo) – ao lado de Chico Pinheiro, Ricardo Herz e Proveta –, Coro Jovem do Estado (São Paulo) e Orquestra Jazz Sinfônica (SP), apresentando-se com esta última na Sala São Paulo e no Auditório Ibirapuera. Em 2017 cantou à frente da University of Illinois Jazz Concert Big Band, nos Estados Unidos, em concerto em homenagem a Milton Nascimento, e também com a Orquestra Sinfônica de Heliópolis, no Teatro Municipal de São Paulo, sob a batuta de Isaac Karabtchevsky, apresentando canções de Schubert, Schumann e Bizet. Este ano, cantará a Sinfonia n. 3 de Bernstein à frente da Petrobrás Sinfônica.

 

Fred Ferreira é graduado em Composição e Viola de Orquestra pela UNICAMP. Atua como arranjador, diretor musical, trilhista e instrumentista em diversos projetos, tanto no meio erudito quanto popular. Tocou e gravou com artistas como Alcione, Rita Benneditto, Orlandivo, Bebeto, Jair Rodrigues e Jussara Silveira. Foi solista do samba-enredo de 2013 da Mocidade Independente de Padre Miguel. Foi arranjador do concerto “Imagine: A Canção Inglesa de Purcell aos Beatles” (para teorba, viola da gamba e contratenor) e do projeto “Cartas e Canções” (para guitarra elétrica, teorba, contratenor e cantora popular – patrocinado pelos CORREIOS). Fez trilhas para os espetáculos “Conhece-te a ti mesmo”, vencedor do Prêmio Klauss Viana de Dança – Funarte (2006), “A Terceira Margem do Rio” (teatro), e para o curta-metragem “Iracema” (Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo). Em 2014, participou do Java Jazz Festival (com João Sabiá), em Jakarta (Indonésia) e em 2015, apresentou-se no Maracanã (com Samba de Santa Clara) e no Rock in Rio (com João Sabiá), além de inúmeros outros teatros e festivais por todo o Brasil com diversos projetos. Tocou também no Womex 2015, em Budapest, com Rita Benneditto.

 

 

Advertisements